Ousando naquilo que outros são medrosos

Se a natureza da transformação do negócio está relacionada a um conjunto de melhorias localizadas ou ao atendimento de um determinado objetivo, o escopo geralmente é reduzido e centrado em resultados pontuais – esse tipo de transformação de baixo impacto serve ao propósito de calibrar estratégias e estruturas para alcançar resultados de curto prazo. Mudanças …

Construindo uma nova realidade

Buscando identificar a influência do coletivo sobre o indivíduo, Solomon Asch conduziu uma pesquisa em psicologia social na década de 1950 (Asch Conformity Experiment) que apresentava cartas com desenho de traços para um grupo de pessoas, sendo um dos traços o padrão de comparação e os demais traços de tamanhos distintos que deveriam ser comparados …

As pessoas se tornam aquilo que pensam

Antever o futuro é um desafio, mas visitar o passado é uma tarefa simples em muitas organizações, basta entrar pela porta e ver como o negócio é administrado, as técnicas e tecnologias que são utilizadas e o pensamento dos que lá trabalham. O desenho do estado futuro do negócio deve se basear na ideia que …

Não há dano semelhante ao tempo perdido

A estratégia mais comum para evitar o contato com uma realidade inconveniente é a negação. As pessoas preenchem o tempo com problemas urgentes desviando o foco daquilo que realmente importa – ficam ocupadas em rearranjar as cadeiras no convés do Titanic focando pendências e esquecendo tendências. De 2000 a 2013, a RadioShack perdeu 98% de …

Persistência vence resistência

Matt Watkinson compara a Sony como sendo a Apple da década de 1980 com Walkman e Discman artefatos do futuro materializados nas mãos. Hoje, todavia, os produtos da Sony parecem artefatos do passado. Os TVs têm boa imagem, as câmeras digitais tomam boas fotos, os computadores funcionam bem, mas tudo parece mediano. As pessoas são …

Planos estratégicos se tornaram peças de ficção

A Kodak desenvolveu a câmera digital em 1975, mas o produto foi deixado de lado pela ameaça que representava ao lucrativo negócio de filmes fotográficos do qual era líder. No auge de sua história, a empresa empregava mais de 140.000 colaboradores e valia USD 28 bilhões e sua derrocada foi causada por uma tecnologia desenvolvida …

Viés da normalidade

Em geral, as organizações foram construídas com o modelo mental da estabilidade e a menos que o segmento de negócio em que operam seja estável por natureza (e a cada dia existe menos disso), seu futuro está ameaçado. A falta de urgência em iniciativas de mudança decorrente do viés de normalidade (normalcy bias) impede o …

A Engenharia de Software com BPMS Par. 4

Parte 4 Mudanças culturais e tecnológicas necessárias para adoção de BPMS   Embora um desenho de processo possa ser feito usando ferramentas simples ou até papel, não será tão abrangente quanto poderia ser, pois é difícil manter a consistência de dados coletados em uma transformação quando alterações ocorrem o tempo todo. Sem automação é difícil …

O maior problema não é o maior problema

Mudança é difícil porque as pessoas se cansam e o que pode parecer resistência muitas vezes é exaustão. Psicólogos descobriram que o autocontrole exaure o estado emocional assim como os músculos se exaurem quando submetidos a esforços contínuos. As pessoas vivenciam situações de autocontrole a todo o momento – gerenciando a impressão que produzem em …

Razão e emoção na transformação

Com base no trabalho de Jonathan Haidt, os irmãos Dan e Chip Heath utilizam a narrativa do condutor, do elefante e do caminho para estabelecer uma estrutura de entendimento do processo de mudança. De acordo com os Heath, cada indivíduo possui um lado emocional, o elefante, e um lado racional, o condutor. Assim também vale para …