2º Café com Projetos 2017

 

Café com Projetos 2017

“Novas abordagens e técnicas para a Gestão de Desempenho em Projetos”

 

No dia 07 de julho, das 9h00 às 18h00, o PMIDF realiza o 2º Café com Projetos de 2017, uma parceria entre o PMIDF e a ABEMEC – Associação Brasileira de Engenheiros Mecânicos. O evento vai reunir os palestrantes Floriano Salvaterra Consultor da ENGHA, PMP/ IPMA-C e o Paulo André Consultor da Techisa e PMP para tratar sobre “Novas abordagens e técnicas para a Gestão de Desempenho em Projetos”.

Esta palestra destina-se aos profissionais envolvidos no planejamento e gestão de projetos independentemente do porte ou setor da indústria.

O público-alvo sugerido para este evento é:

• Executivos e Gerentes de Programas, Projetos ou Portfólio;
• Líderes ou responsáveis pelo Escritório de Projetos (PMO);
• Engenheiros e profissionais supervisores de obra;
• Membros de equipe de planejamento e controle de projetos.

Estima-se a participação de um público de aproximadamente 250 pessoas. Será um dia de intensa aprendizagem com os especialistas Floriano e Paulo.

Não fique fora dessa! Boas coisas acontecem quando você se envolve com o PMI.

 

Imagem1

 

Minicurrículo de Floriano Salvaterra

Floriano atua desde 2014 por sua empresa, a ENGHA Consultoria e Projetos, como consultor e professor de cursos de gerenciamento de projetos e de certificação PMP/CAPM. Graduou-se em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA-1993); possui MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getulio Vargas (FGV-2008) e é certificado, desde 2009, Project Management Professional (PMP) pelo Project Management Institute (PMI) e credenciado, também, desde Jun 2015, Certified Project Manager (IPMA-C), pelo International Project Management Association (IPMA). Mestrando da UFF em Sistemas de Gestão (2016/18). Possui mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de projetos e contratos nas indústrias Automobilística, de Defesa e de Óleo & Gás, dentre os quais destacam-se: Projeto SIVAM, Plataformas P51, P56 e Replicantes da Petrobras e, ainda, a Petroquímica Braskem. É voluntário do PMI Rio, desde 2009, no Programa do grupo estratégico de educação PMI-Educa voltado para apoio à Pós Graduação de instituições parceiras.

Contato: floriano@engha.com.br / f.salvaterra@yahoo.com,br , 55 (21) 992-225-530

26626f3

 

Minicurrículo de Paulo André de Andrade

Paulo atua desde 1995 em consultoria de projetos e traduções técnicas. É engenheiro eletrônico pelo ITA (1968); tem MBA em gestão de projetos (FGV/2008) e é PMP (PMI/2009). Trabalhou por 25 anos na IBM Brasil. Nas funções de engenheiro de certificação de componentes eletroeletrônicos e de computadores. Pela IBM, residiu na Alemanha e nos EUA por três anos, foi responsável pelo planejamento e execução de projetos de transferência de tecnologia de novos produtos para a fábrica. Mais tarde, tornou-se gerente de engenharia de produto e teste e de desenvolvimento de hardware. Na matriz da IBM no Rio de Janeiro, foi gerente de desenvolvimento de negócios e encerrou sua carreira nesta empresa em 1995, como gerente de produtos de software pessoal. De 1997 a 2004, por contrato com a IBM, gerenciou o projeto de modernização do ambiente de software das agências do Banco do Brasil. Em 1998 criou, com o Banco do Brasil e patrocínio da IBM, o Centro de P&D de Software de Brasília (CTS) do qual foi diretor até 2004. É diretor da Olympya, desenvolvedora de softwares. É o relator da norma ABNT de Gerenciamento do Desempenho de Projetos.

Contato: pandre@techisa.srv.br, 55 (21) 2438-2389 / 55 (21) 981-010- 409

Ementa Proposta

O ambiente de negócios é um dos maiores influenciadores do sucesso dos projetos, mas, infelizmente, o controle desse ambiente está além das possibilidades das empresas.

Gerenciar o custo e o cronograma de seus projetos, eficiente e eficazmente, é condição necessária para que as empresas sobrepujem os desafios colocados pelo ambiente de negócios.

O gerenciamento de projetos no mercado globalizado enfrenta desafios que exigem das empresas planejamento minucioso e disciplina estrita no monitoramento e controle dos avanços nos cronogramas e dispêndios associados.

Entre os recursos que podem contribuir para a eficiência e eficácia das empresas está o uso das mais modernas técnicas de controle dos prazos e custos dos projetos. O Gerenciamento do Valor Agregado é a técnica de controle de custo escolhida por muitas empresas. O GVA, todavia, não proporciona controle adequado do cronograma.

Recentes avanços resultaram em duas novas técnicas para o controle dos prazos em projetos: Prazo Agregado (extensão ao GVA) e Gerenciamento da Duração Agregada (GDA). Este evento, dissecará as duas técnicas e explorará sua aplicação em projetos reais. Serão realizadas demonstrações passo a passo de sua utilização em planilha eletrônica com emissão de gráficos de controle de desempenho. As demonstrações usarão dados de projetos reais extraídos de ferramentas de cronogramas (MS Project, Primavera etc.).

Conteúdo Programático

1) REVISÃO – Conceitos de gerenciamento de projetos relacionados com:

  • a. Escopo;
  • b. Prazos; e
  • c. Custos

2) A técnica Gerenciamento do Valor Agregado em projetos

  • a. A história do GVA e o caso do A-12 “Avenger II”;
  • b. Conceito de Curva S (valores distribuídos no tempo);
  • c. Conceitos, fórmulas e aplicações;
  • d. Controle de cronograma e orçamento;
  • e. Requisitos para aplicação;
  • f. Indicadores da técnica em prazo, custo e previsões;
  • g. Aplicação dos indicadores;
  • h. Estimativa Independente no Término (EINT – Custo); e
  • i. Limitações dos indicadores de prazo.

3) Prazo Agregado a nova extensão ao GVA

  • a. Conceitos, Indicadores e suas aplicações;
  • b. Controle de cronograma;
  • c. Requisitos para aplicação;
  • d. Indicadores da técnica em prazo e previsões;
  • e. Estimativa Independente no Término [EINT(t) – Prazo];
  • f. Efeito do custo planejado das atividades sobre a técnica; e
  • g. Demonstração gráfica da dependência.

4) A moderna técnica do GDA

  • a. Conceito, indicadores e suas aplicações;
  • b. Controle de cronograma;
  • c. Requisitos para aplicação;
  • d. Indicadores da técnica em prazo e previsões;
  • e. Duração Estimada No Término (DENT); e
  • f. Comparação das técnicas de gestão de prazo.

5) O papel da experiência do GP e as estimativas no término;

6) Painéis de controle (dashboards) de projeto (demo de relatórios);

7) Estudo de caso; e

8) Encerramento.

Cópia eletrônica da apresentação e uma planilha Excel (demo) será distribuída aos participantes (é recomendável que se traga notebooks). Haverá venda do livro Prazo Agregado.

Local do evento: Auditório do CREA – Quadra 901 CJ D – SGAS – Asa Sul, Brasília – DF, 70390-010

Faça a sua inscrição: www.pmidf.org/cafe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *